Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

fado positivo

Porque não estamos condenados a ver sempre o copo meio-vazio, aqui só se destaca o copo meio-cheio

fado positivo

Porque não estamos condenados a ver sempre o copo meio-vazio, aqui só se destaca o copo meio-cheio

A Moody's estudou o mercado imobiliário em várias grandes cidades europeias. A sua pergunta era quantos anos de trabalho, é que alguém com o salário médio precisa para conseguir comprar um apartamento médio de 70m². Que Lisboa tenha preços abaixo de Londres ou Frankfurt não surpreende ninguém, mas os nossos salários são baixos - deve ser mais difícil um lisboeta comprar casa, certo?
É exatamente o oposto. Um habitante de Amesterdão precisa de trabalhar 22 anos para conseguir comprar o tal apartamento, o de Londres 18,7 anos, o de Madrid 13,8. Ao lisboeta "bastam" 11,5 anos.

Fontes: 24 ore, Financial Times

 

Acrescento a história de como cheguei a esta boa notícia. Encontrei várias notícias sobre o preço do imobiliário na imprensa estrangeira, mas inicialmente sem dados de Lisboa. O relatório da Moody's deve ser pago, e não o consegui encontrar. Procurei então na imprensa portuguesa, convicto que encontraria facilmente por ser um tema tão quente. Sobre a Moody's havia apenas algo sobre o Airbnb em várias cidades europeias, algo que obviamente soa (soa apenas!) a negativo. Percebi então que era o mesmo relatório, mas enquanto na imprensa estrangeira se focava em algo importante, a nacional falava de pormenores porque só daí conseguia ser sensacionalista.
Por último o título deste post está obviamente errado por estudo olhar apenas para 10 cidades. Nada que impedisse o Observador de escrever "Lisboa é a cidade europeia", como se todas tivessem sido analisadas. O DN vai mais longe com "Lisboa é a capital europeia", quando há apenas 8 capitais no estudo.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.