Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

fado positivo

Porque não estamos condenados a ver sempre o copo meio-vazio, aqui só se destaca o copo meio-cheio

fado positivo

Porque não estamos condenados a ver sempre o copo meio-vazio, aqui só se destaca o copo meio-cheio

Um dos blogues que sigo diariamente, o Economia & Finanças, tinha ontem o seguinte texto:

 

(...) digam lá se o que vem nesta notícia não vai totalmente contra o senso comum? Ainda assim, não há motivos para duvidar das estatísticas (destas pelo menos). (...)

” (…) Portugal surge em 14º lugar entre os 27 da UE com a carga fiscal mais elevada e abaixo da média, quer da UE (39,3%) quer da Zona Euro (39,7%).

Ora, segundo o Eurostat isto aconteceu sistematicamente nos últimos 15 anos (período que consta na base de dados). Como é que um dos blogs económicos mais lidos do país, que está constantemente em cima das últimas informações, pode afirmar que isto vai contra o senso comum?

E o problema não é do blog em causa, é mesmo do senso comum.

 

 

Notícias que dão razão de ser a este blog (1)

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Miguel Carvalho 29.12.2010 16:47

    O que é isso do "esforço fiscal"?
  • Sem imagem de perfil

    Carlos 30.12.2010 01:25

    O Nível de Fiscalidade, ou carga fiscal como é designado no artigo em cima, é o rácio do total impostos cobrados sobre o PIB num determinado país.
    Já o Esforço Fiscal, mede a importância relativa do pagamento de impostos para cada cidadão, relacionando o Nível de Fiscalidade com a capitação do rendimento. Na prática, imaginando-se 2 países em que o rendimento per capita seja muito distinto acaba por se perceber que os cidadãos dos país com menor rendimento per capita vão ter de abdicar de certo tipo de consumo (estilo de vida) nada comparável com com os cidadãos do país com maior rendimento per capita para suportar o esforço fiscal. Por exemplo, na Holanda o Nível de Fiscalidade é superior a Portugal mas o Esforço Fiscal é inferior, sendo que enquanto um holandês abdica de fazer um mês de férias num cruzeiro à volta do mundo (podendo no entanto ir 2 semanas de férias para a Indonésia) para pagar impostos um português tem de abidcar da sua semana de férias no Algarve para se ficar pela Costa da Caparica.
    Às vezes existem dados que isoladamente parecem uma coisa mas conjugados com outros transformam-se, no entanto há que ver o lado positivo da coisa, podíamos ser os dois Índices mais elevados face à média mas é apenas um!
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.