Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

fado positivo

Porque não estamos condenados a ver sempre o copo meio-vazio, aqui só se destaca o copo meio-cheio

fado positivo

Porque não estamos condenados a ver sempre o copo meio-vazio, aqui só se destaca o copo meio-cheio

Ainda a propósito do relatório do Eurostat do post anterior, temos uma comparação entre o salário bruto entre os países europeus consoante o grau de educação em 2006.

Quando comparamos os salários dos trabalhadores com educação superior, vemos que os portugueses não só ficam obviamente à frente de todos os países mais pobres da UE27, como ultrapassam os malteses, os checos, os eslovenos, os gregos e até os espanhóis, ficando assim a meio da tabela de toda a UE27.

Portugal é ainda dos países onde o salário depende mais da educação, sendo assim dos países europeus onde mais compensa estudar. Este facto não se comprova só através da comparançaõ dos salários médios consoante a educação, mas olhando para a probabilidade de se ter um salário baixo (abaixo de 2/3 da mediana). Os licenciados portugueses são os terceiros com menor probabilidade de vir auferir um salário baixo, entre os 27.

9 comentários

Comentar post