Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

fado positivo

Porque não estamos condenados a ver sempre o copo meio-vazio, aqui só se destaca o copo meio-cheio

fado positivo

Porque não estamos condenados a ver sempre o copo meio-vazio, aqui só se destaca o copo meio-cheio

O último relatório do Eurostat volta a confirmar o que há muito se sabia, agora para o ano de 2008. A carga fiscal (impostos arrecadados em percentagem do produto) portuguesa continua abaixo da média europeia e da Zona Euro, com 36,7% contra  39,3% e 39,7% respectivamente. A carga fiscal é especialmente baixa sobre o trabalho, onde temos uma taxa implícita de 29,6% contra a média de 34,2%.

O relatório aponta ainda para a variação da taxa máxima do IRS entre 2000 e 2010. Enquanto os rendimentos mais altos da UE tiveram uma diminuição de 7,2 pontos percentuais, mas em Portugal aumentou 2pp.

O IVA português era em 2010 ligeiramente abaixo da média europeia, 20% contra 20,2%.