Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

fado positivo

Porque não estamos condenados a ver sempre o copo meio-vazio, aqui só se destaca o copo meio-cheio

fado positivo

Porque não estamos condenados a ver sempre o copo meio-vazio, aqui só se destaca o copo meio-cheio

Fonte

 
O Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, voltou a ser distinguido pelo ACI - Airports Council International como o terceiro melhor aeroporto europeu, desta vez relativo ao ano de 2009. Este aeroporto já tinha conquistado o mesmo prémio em 2006 e 2008, tendo sido considerado o melhor aeroporto europeu até cinco milhões de passageiros em 2007.
Também o Aeroporto João Paulo II, em Ponta Delgada, foi distinguido pelo ACI com o prémio de aeroporto europeu que registou a maior subida nos indicadores da Qualidade dos Serviços entre 2008 e 2009.Estas classificações constam do estudo Airports Service Quality - Survey elaborado pelo Aiports Council International (ACI) e resultam de um conjunto de medidas adoptadas pela ANA no sentido de mobilizar os seus recursos e os seus prestadores de serviços para a melhoria continua da qualidade de serviço aos passageiros.
(...)
Os rankings do ASQ baseiam-se nos resultados de cerca de 200,000 questionários preenchidos pelos passageiros em 2009, recolhendo as opiniões imediatas dos passageiros acerca de 34 categorias de serviços dos Aeroportos que vão desde o atendimento no Check-in, limpeza dos lavabos, simpatia dos funcionários, tempo de espera da primeira mala, às Portas de Embarque.

 Do INE:

 

Em Portugal, de acordo com a estimativa rápida, o PIB apresentou uma variação homóloga de -0,8% no 4º trimestre de 2009, menos negativa que a do 3º trimestre (-2,5%), reflectindo o contributo positivo da procura externa liquida e a atenuação do contributo negativo da procura interna. O indicador de actividade económica manteve a trajectória de recuperação no 4º trimestre de 2009, iniciada no trimestre anterior. O indicador de consumo privado aumentou no 4º trimestre de 2009, em resultado do contributo menos negativo do consumo duradouro e da aceleração do consumo corrente.

(...)

Por sua vez, o indicador de clima económico recuperou nos últimos três trimestres, embora de forma menos acentuada no 4º trimestre, mas voltou a diminuir em Janeiro.