14
Set 18

Investidores vêm segurança da dívida portuguesa mais semelhante à da França, do que da italiana

jurosITFRPT.png

Há vários meses que os juros da dívida portuguesa de curto prazo (dois anos) e médio prazo (cinco anos), estavam bem mais próximos dos juros que os investidores pediam da França (já para não falar dos espanhóis), do que daqueles que pediam à Itália. Entretanto aconteceu o mesmo nos juros de longo prazo (dez anos). Estamos a falar de um prazo muito para lá do atual governo populista italiano.
De lembrar que Itália foi o único país dos "PIIGS" que não chegou a receber assistência financeira durante a crise do euro.

Fonte: Bloomber It Pt Fr

publicado por Miguel Carvalho às 13:37 | comentar | favorito (1)

Área ardida não chega a um sexto da do ano passado

Fonte ICNF:

Até 31 de agosto deste ano arderam 36165 hectares, o que representa uma incrível redução de 85% face ao mesmo período do ano passado. Recorde-se que no mesmo período, em 2017, arderam 236485 ha.

E a diferença não se deve apenas ao terrível mês de Junho do ano passado. Apesar deste agosto ter sido dos mais quentes de sempre, tendo tido até a temperatura máxima média mais alta desde que há registos, este ano arderam 30601ha. Em agosto passado ardeu o triplo, 89977ha.

publicado por Miguel Carvalho às 11:17 | comentar | favorito
11
Set 18

Portugal considerado umas dos 10 países mais democráticos do mundo

Fonte V-Dem via Público:

A V-Dem analisa variadíssimos índices sobre a qualidade da democracia em 178 países, alguns deles podem ser vistos na tabela abaixo. No índice mais importante, que agrega todos os outros, Portugal fica em 10º lugar a nível mundial. Fica assim à frente de Holanda, Bélgica, Alemanha, França, Alemanha, Islândia, Reino Unido, Canadá, Áustria, e muitos outros.

De destacar o 2º lugar de Portugal no Clean Election Index, 4º em Equality before the law and individual liberty, 4º em Equal protection,

vdem.png

 

 

 

publicado por Miguel Carvalho às 11:29 | comentar | favorito
10
Set 18

Indústria nacional cresce 9,7% face a 2017

INE:

A indústria nacional continua em forte crescimento. Em julho passado (dados publicados hoje pelo INE) o volume de neg´ocios cresceu 9,7% face ao mês homólogo, com destaque para os negócios com o exterior que cresceram 12,5%. O emprego na indústria subiu 2,8%, e as remunerações 5,8%.

publicado por Miguel Carvalho às 12:04 | comentar | favorito
07
Set 18

Portugal a crescer acima da média europeia

Eurostat:

O Eurostat publicou os números do crescimento económico no 2º trimestre de 2018. Portugal cresceu acima da média europeia, com 0,5% contra 0,4% da média da UE28 e da Zona Euro.
A comparação anual, com o trimestre homólogo de 2017, também é positiva: um crescimento de 2,3% acima dos 2,1% da UE28 e da Zona Euro.

publicado por Miguel Carvalho às 10:57 | comentar | favorito
tags:
31
Ago 18

Desemprego em Portugal iguala a média da União Europeia

Depois de mais de 10 anos com um nível de desemprego acima da média europeia, os dados publicados hoje pelo Eurostat mostram que Portugal "apanhou" a média europeia.
Ainda há um ano atrás Portugal, com 8,9%, estava muito próximo da média da Zona Euro (na altura 9,1%, agora nos 8,2%). Mas entretanto teve uma melhoria bem mais rápida que a maioria dos países europeus, o que fez com que hoje tenha um desemprego de 6,8% igual à média europeia.

Screenshot_2018-08-31 3-31082018-AP-EN pdf.png

 

publicado por Miguel Carvalho às 14:40 | comentar | favorito
30
Ago 18

Desemprego continua a cair a pique, agora em mínimos de 16 anos

Fonte INE:

A taxa de desemprego continua a sua queda, estando no fim de junho nos 6,8%. O INE destaca o facto deste ser o valor mais baixo dos últimos 16 anos!
E não, estas boas notícias nada têm a ver com o emprego sazonal do verão, já que os dados do INE são ajustados já para essas variações. Outro modo de ver isso é comparar este fim de junho, com o de 2017. É que há mais 132,3 mil pessoas empregadas, ou seja criação líquida de 132,3 mil empregos em apenas um ano.

publicado por Miguel Carvalho às 11:21 | comentar | favorito
tags:
27
Ago 18

Portugal ultrapassa Grécia pela primeira vez, em receitas do turismo

No ano passado Portugal teve pela primeira vez mais receitas do turismo que a Grécia. Isto é especialmente notável porque historicamente a Grécia ter mais turismo. Sete anos antes, a Grécia tinha 26% mais receitas - e não parou de crescer.
Mesmo comparando com a Itália, os números são muito positivos. Tendo a Itália seis vezes mais população, tem apenas o triplo das receitas de turismo.

 

Fontes: Jornal de Negócios, Organização Mundial Turismo

publicado por Miguel Carvalho às 20:31 | comentar | favorito
tags:
23
Ago 18

Área ardida até 15 agosto é apenas um quinto da área do ano passado

A área ardida até 15 de agosto deste foi apenas 34791 hectares, o que é uma queda de 79% face aos 164249ha de 2017 no mesmo período, de acordo com o relatório do ICNF.

O ICNF conta ainda que "comparando os valores do ano de 2018 com o histórico dos 10 anos anteriores, assinala-se que se registaram menos 40% de incêndios rurais e menos 49% de área ardida relativamente à média anual do período (quadro 1). O ano de 2018 apresenta, até ao dia 15 de agosto, o 2.º valor mais reduzido em número de ocorrências e o 5.º valor mais reduzido de área ardida, desde 2008."

publicado por Miguel Carvalho às 12:23 | comentar | ver comentários (1) | favorito
22
Fev 18

Endividamento das famílias portuguesas abaixo da média europeia

endividamente famílias.png

Fonta: Eurostat

No dia em que se soube que o endividamento do Estado caiu a pique, o Eurostat publica dados* sobre o endividamento das famílias europeias. Ora, o endividamento das famílias portuguesas está abaixo tanto da média europeia como da Zona Euro, isto em percentagem do PIB (tendo em conta portanto o diferente nível de riqueza criado). Os dados absolutos, em euros, mostrariam uma situação ainda melhor das famílias portuguesas.

Aliás, há outro dado interessante. Se olharmos para o endividamento líquido, subtraindo a riqueza da família do valor da dívida (o que dá uma melhor ideia do peso que a dívida tem nas finanças pessoais), as famílias portuguesas ficam bem melhor que a média.

 

*Os dados referem-se a 2016, o último ano disponível

publicado por Miguel Carvalho às 13:28 | comentar | ver comentários (2) | favorito