10
Jun 10

Qualidade da água nas praias portuguesas é a terceira melhor na UE

Agência Europeia do Ambiente:

 

Entre os 22 países da UE com praias, Portugal aparece em terceiro no que toca à percentagem de praias cuja água respeita os valores indicativos (mais exigentes que os mínimos legais) de qualidade ambiental e sanitária. À frente de Portugal aparece somente Chipre e Grécia.

Em Portugal são 96,8% das praias que respeitam os valores, quando a média europeia é de 89%. Em Espanha, Itália e França são 88,5%, 90,8% e 96,4% respectivamente.

publicado por Miguel Carvalho às 13:45 | comentar | favorito
01
Jun 10

Estado apoia investigação em ambiente

OCDE

O Estado português não só gasta uma grande quantia em investigação, como esta quantia está muito dirigida para investigação ligada ao ambiente. Entre 29 países da OCDE, o Estado português dedica 3,7% dos seus gastos em I&D neste sector, havendo apenas 5 países desenvolvidos com valores superiores. A média da OCDE é apenas de 1,6%.

publicado por Miguel Carvalho às 13:46 | comentar | favorito
06
Jan 10

Portugal é segundo a nível de energia eólica em todo o mundo

 Segundo o Público, citando a  REN, 15% da electricidade produzida em Portugal em 2009 teve origem eólica. Estes valores são apenas ultrapassados na Dinamarca.

 

publicado por Miguel Carvalho às 13:27 | comentar | favorito
18
Set 09

Carros vendidos em Portugal são os menos poluentes da Europa

Sugerido pelo leito H.R.

 

Carros vendidos em Portugal são os menos poluentes da Europa

Os carros novos vendidos em Portugal são, pelo terceiro ano consecutivo, os menos poluidores da União Europeia, segundo um relatório hoje divulgado pelos ambientalistas da Quercus.

O relatório da Federação Europeia dos Transportes e Ambiente, da qual a Quercus faz parte, conclui que as emissões dos automóveis novos vendidos em 2008 em Portugal eram as que tinham menor valor médio (138,3 gramas por quilómetro), seguidas pelas da França com 140,2 g/km.

Esta conclusão, referem os ambientalistas, prende-se com o facto de os portugueses, face ao seu poder de compra, serem muito sensíveis ao preço do veículo e ao seu consumo de combustível, mas também com as regras do Imposto sobre Veículos e do Imposto Único de Circulação que ponderam em 60 por cento a componente de emissões de CO2, reduzindo a carga fiscal dos veículos menos poluidores.

"Os dados de Portugal, em comparação com o resto da Europa, são animadores no combate às emissões de gases de efeito de estufa causadores das alterações climáticas. O novo imposto está a ter efeitos importantes", acrescentou.

publicado por Miguel Carvalho às 18:09 | comentar | ver comentários (1) | favorito
tags: