Famílias portuguesas são das menos afectadas por falta de trabalho

Eurostat:

O Eurostat mede o número de pessoas que pertencem a famílias onde os adultos praticamente não têm emprego*. Na UE 9,0% das pessoas estiveram nesta situação em 2008. O valor português é dos mais baixos a nível dos 27 com apenas 6,3% dos portugueses a viverem em agregados familiares com falta crónica de trabalho.

O percentagem de portugueses abaixo do limiar da pobreza terá aumentado ligeiramente, 0,4p.p. para 18,5%, devido à crise, mas este número continua abaixo de países como Espanha, Itália, Grécia, Reino Unido, etc.

 

 

* Definição do Eurostat: People living in households with very low work intensity are those aged 0-59 who live in households where on averagethe adults (aged 18-59) worked less than 20% of their total work potential during the past year. Students are excluded.

publicado por Miguel Carvalho às 14:39 | comentar | favorito