Forte queda do défice comercial

No dia em que o INE confirma que o PIB cresceu no terceiro trimestre do ano, e cresceu mais do que já tinha crescido no segundo, e que o investimento e o consumo travaram a sua queda, há outro relatório que aponta para mais boas notícias do comércio externo: as exportações voltaram a ter um comportamento melhor que as importações, tanto para a UE como para o resto do mundo.

De 6099 milhões de défice comercial de Agosto a Outubro do ano passado, passou-se a uma situação de somente 4756 milhões.

 

publicado por Miguel Carvalho às 12:14 | comentar | favorito