19
Dez 14
19
Dez 14

2014 continua a ser um excelente ano para o turismo

INE:

Depois de um ano em que todos os records foram batidos, 2014 conseguiria ser melhor. A subida face a 2013 continua a ser consistente e expressiva. Em Outubro, último mês para o qual há dados e um mês normalmente mais calmo, houve 3,3 milhões de dormidas de turistas estrangeiros em Portugal. As subidas dos valores acumulados para os primeiros 10 meses do ano, mostram uma subida acima dos 10% em vários índices. O número de hóspedes sobe 11,9%, as dormidas 10,8%, os proveitos totais 12,5%, etc.

Tem também havido uma subida no valor associado a estas dormidas. As dormidas em hotéis de 5 e 4 estrelas subiram 18% e 16,1%, acima dos 13,9% da média.

Há ainda uma diversificação dos destinos do turismo, sendo que o Algarve pesa cada vez menos sendo a região do continente que menor subida teve de dormidas de estrangeiros. Lisboa com 14,9% e o Alentejo com 18% foram as regiões que mais contribuíram para a subida nas dormidas nestes 10 meses.

publicado por Miguel Carvalho às 12:29 | comentar | favorito
tags:
11
Dez 14
11
Dez 14

Consumo de bens e serviços, está apenas 16% abaixo da média europeia

Eurostat:

O PIB per capita é muitas vezes apresentado como um indicador do poder de compra, ou do bem-estar material dos habitantes de um dado país. Como tal, o PIB per capita, mesmo tomando em consideração que os preços dos bens são diferentes de sítio para sítio, é na realidade um indicador muito mau, por variadíssimas razões. O Eurostat prefere por exemplo falar da Actual Individual Consumption, o consumo real por indivíduo, que mede na realidade o valor dos bens e serviços consumidos por cada cidadão.

Actual Individual Consumption consists of goods and services actually consumedby individuals, irrespective of whether these goods and services are purchased and paid for by households, by government, or by non-profit organisations. In international volume comparisons of consumption, AIC is often seen as the preferable measure, since it is not influenced by the fact that the organisation of certain important services
consumed by households, like health and education services, differs a lot across countries.

O caso dos luxemburgueses é gritante. Enquanto o PIB per capita está 157% acima da média europeia, o AIC está apenas 36%. No caso de Portugal, o AIC ficou em 2013 nos 84% da média europeia, pouco atrás de Espanha com 90%, e à frente da Grécia e de todos os países de Leste. Sendo que a França está apenas 10% acima da média, a Holanda 13%, e o Reino Unido 15%, os nossos -16% acabam por mostrar que a diferença para os países mais ricos, não é tão grande como aquele que seria quando se pensa no PIB ou nos salários.

publicado por Miguel Carvalho às 16:09 | comentar | favorito
tags:
03
Dez 14
03
Dez 14

Portugal melhora de novo no ranking da corrupção, tendo apenas 30 países à frente

Transparency International:

O Corruption Perceptions Index é o mais famoso e respeitado a nível mundial sobre a corrupção do sector público. É um índice construído a partir de vários dados, sendo que estes não incluem dados oficiais sobre corrupção (já que estes podem facilmente ser manipulados).

O último estudo acabou de sair, e Portugal subiu duas posições. Há agora apenas 30 países em 175 com melhor classificação que Portugal. Israel, Espanha, Eslovénia, Coreia do Sul, etc. são alguns dos países que ficam abaixo. A Grécia e a Itália, por exemplo, estão quase 40 posições abaixo.

publicado por Miguel Carvalho às 14:36 | comentar | favorito