19
Dez 10

PISA I

OCDE:

Os resultados do PISA - o maior estudo a nível mundial sobre educação - já saíram há dias, mas não podia deixar de falar neles.

Apesar de ser um estudo internacional, apesar de ser coordenado pela OCDE e sem qualquer interferência dos governos, apesar do teste ser o mesmo em todos os países, apesar de os alunos analisados terem sido escolhidos aleatoriamente, etc. apesar disto tudo não deixa de ser impressionante o burburinho que os excelentes resultados obtidos por Portugal têm causado. É óptimo termos uma opinião pública que olhe todas as notícias com cepticismo, o que é triste é não haver nem um milésimo deste cepticismo quando as notícias são más. Aquando dos penúltimos dados do PISA, nada disto aconteceu.

Para resumir os bons resultados, deixo três ideias.

 

Leitura: Portugal foi o terceiro país da OCDE, ou seja entre 34, que mais melhorou os resultados entre 2006 e 2009.

Matemática: 4º em 34 que mais melhorou

Ciências: 2º entre 34 que mais melhorou

publicado por Miguel Carvalho às 17:50 | comentar | favorito

Preços na Zona Euro são 23% mais altos do que em Portugal

Eurostat:

Ainda a propósito do mesmo relatório que o post interior, para comparar o PIB ou o consumo em paridades de poder de compra é necessário calcular o nível médio dos preços em cada país. Consumir 10€ de maçãs não é o mesmo em Portugal ou na Dinamarca.

Do relatório ficamos a saber que o nível de preços médios na Zona Euro está 23% acima de Portugal. Na Itália está também 23% acima, na Espanha 13%, e 11% na Grécia. Na Dinamarca são 72% mais altos.

publicado por Miguel Carvalho às 12:16 | comentar | favorito
tags:
19
Dez 10

O AIC português mostra nível de vida bem superior ao que mostra o PIB

Eurostat:

O Eurostat publica o AIC, Actual Individual Consumption, que segundo o Eurostat é um indicador muito melhor para aferir o nível de vida das famílias em vários países. Por exemplo, os lucros de uma empresa estrangeira em Portugal contam para o PIB português mas é dinheiro que sai do país. Outro exemplo, este do Eurostat e que mostra que o AIC é melhor que o simples nível de consumo, é o consumo de cuidados de saúde. Nos países onde a saúde é paga pelos cidadãos, esta aparece como consumo das famílias, mas nos países onde a saúde é paga pelo Estado, ela não conta como consumo.

O AIC português mostra o que PIB per capita (em paridades de poder de compra) esconde em termos de nível de vida. Enquanto, o segundo é 80% da média, o primeiro é 84%. E o mesmo se aplica a comparações com outros países. A Eslovénia e República Checa têm PIBs maiores que o nosso, mas o seu AIC está abaixo do português, no caso checo o AIC é de 73% da média, 11 pontos abaixo do nosso!

Comparando Portugal com a Irlanda, a diferença de 47 pontos percentuais para apenas 18pp! Com a Espanha de 23pp para apenas 14pp, com Itália de 24pp para 17pp, etc.

 

publicado por Miguel Carvalho às 11:51 | comentar | favorito
tags: ,