15
Dez 09

Consumo real mostra o que o PIB esconde: portugueses são mais ricos do que se pensa

Embora o PIB não seja uma medida de bem-estar, muitas vezes ele é tomado como tal. O Eurostat tem uma medida, que embora não seja também de bem-estar, estará mais perto disso: Actual Individual Consumption (AIC).

Uma desvantagem do PIB quando falamos de bem-estar é contabilizar produção que não reverte para os cidadãos, como os lucros de uma empresa estrangeira a funcionar em Portugal, gastos do Estado que não revertem para os cidadãos etc.

Se pegarmos então num estudo recente do Eurostat, onde consta a medida do (AIC) que engloba consumo de todos os bens e serviços, inclusivé serviços prestados pelo Estado como cuidados de saúde, Portugal salta 3 lugares no ranking europeu ficando em 16º a nível europeu. Enquanto o PIB per capita é 76% da média, o AIC é 82% da média. De notar ainda que o AIC subiu no último ano de 80 para 82%.

publicado por Miguel Carvalho às 14:19 | comentar | ver comentários (2) | favorito
tags: ,

PIB per capita português aproxima-se da média da Zona Euro

No estudo do Eurostat sobre o PIB per capita em paridade de poder de compra dos estados membros em 2008, diz que Portugal se aproximou da média da Zona Euro. O valor de Portugal face à média dos 27 está estável pelo terceiro ano consecutivo, enquanto a média da Zona Euro recuou em 1pp de 2007 para 2008.

publicado por Miguel Carvalho às 14:10 | comentar | favorito
tags:
15
Dez 09

Salários portugueses crescem bem acima da média

No relatório do Eurostat sobre os custos do trabalho, ficamos a saber que o salário médio por hora em Portugal subiu bem mais que a média europeia no terceiro trimestre de 2009 (face ao anterior). Esta subida foi de 5%, aicma dos 2,9% da média europeia.

Os custos do trabalho não-salariais (impostos, etc.) subiram ao ḿesmo nível que a média, 3,6%.

 

publicado por Miguel Carvalho às 14:06 | comentar | favorito
tags: