17
Set 09

A estatística dos copos vazios e dos copos cheios

Como uma leitora apontava e muito bem aqui, a análise de estatística dá sempre para vermos a realidade como bem nos apetecer. É raro não haver aspectos claramente negativos e claramente positivos ao mesmo tempo nos mesmos números. É exactamente isso que tinha em mente quando escolhi o subtítulo "Porque não estamos condenados a ver sempre o copo meio-vazio, aqui só se destaca o copo meio-cheio". Quando os media só gostam de ver os números pela negativa, eu tomei a liberdade de os ver pela positiva.

Veja-se a última posta sobre as prespectivas de desemprego. Eu escrevi OCDE Portugal com terceiro menor aumento do número de desempregados enquanto os media escreviam algo como Desemprego poderá atingir 650 mil portugueses em 2010 (RTP). Quando os valores absolutos são bons, procura-se comparar com os outros países para procurar algo negativo. Quando a comparação nos dá notícias positivas, então foca-se apenas nos dados absolutos, como neste caso específico. Eu apenas decidi fazer exactamente o contrário. 

Mas com duas grandes diferenças:

1. Eu assumo que estou a ser imparcial. É o que diz o subtítulo. Os media nunca o fazem.

2. Há notícias em que é claríssimo em que os relatórios foram lidos e relidos, revirados, que se vasculhou as notas de rodapé. É frequente haver manchetes feitas com números que são tão secundários que nem vêm nos relatórios, vêm apenas nos seus anexos! Não estou a exagerar, há exemplos disto diariamente. Eu não perco mais de 5 minutos a olha para o amontoado de números.

publicado por Miguel Carvalho às 13:33 | comentar | ver comentários (1) | favorito
tags:

OCDE Portugal com terceiro menor aumento do número de desempregados

No relatório da OCDE sobre as prespectivas de emprego, é afirmado que até ao fim de 2010 Portugal terá o terceiro crescimento mais baixo do número de desempregados em toda a OCDE (países desenvolvidos).

A média encontra-se nos 80,1% enquanto Portugal apenas crescerá 47,9% durante a crise.

 

A taxa de desemprego terá também ela um crescimento (em pontos percentuais) inferior à média.

publicado por Miguel Carvalho às 13:23 | comentar | favorito

Eurostat sobre o comércio extra-comunitário: Portugal melhor que a média nas exportações e nas importações

Segundos os últimos dados sobre comércio para fora da UE27, as exportações portuguesas cresceram em Julho face a Junho bem mais que a média (7,4% face a 3,3%), e as importações diminuiram muito mais que a média (-13,2% face a  -0,6%). 

publicado por Miguel Carvalho às 13:08 | comentar | favorito
17
Set 09

Eurostat destaca construção portuguesa como das poucas com comportamento positivo

No último relatório sobre o sector da construção lê-se

Among the Member States for which data are available for July 2009, construction output fell in nine and rose only in Poland (+5.2%), Sweden (+1.7%) and Portugal (+0.2%).

 

Em todas as comparações feitas (mensais, trimestrais, anuais e homóloga ou anterior) Portugal está claramente acima da média europeia. 

publicado por Miguel Carvalho às 12:58 | comentar | favorito