21
Ago 09
21
Ago 09

Boas colheitas

INE 

Produção nos pomares de pessegueiros, nas uvas para vinho e na batata subiu 5% face ao anterior. No amendoais subiu 10%.

 

publicado por Miguel Carvalho às 19:26 | comentar | favorito
20
Ago 09
20
Ago 09

Alto poder de compra dos Lisboetas

O relatório da UBS sobre o poder de compra nas 73 principais cidades mundiais mostra alguns dados interessantes.

 

Os preços em Lisboa são dos mais baixos da Europa Ocidental, só são mais altos que Atenas. Em média são uns 30% mais baratos que as cidades mais caras  na Europa.

O poder de compra, quantidade de produtos que se pode comprar por hora trabalhada, é em Lisboa mais alto do que em Atenas, Roma, Tel Aviv, Seul e Hong Kong.

O relatório mede quanto tempo é necessário trabalhar para comprar alguns produtos. Por exemplo para comprar um quilo de arroz, os Lisboetas apenas têm que se esforçar mais que Barcelona Londres, Nova Iorque e Toronto. 9 minutos de trabalho para os Lisboetas e 8 minutos de trabalho para essas 4 cidades.

Para um Big Mac necessitam de trabalhar menos do que em Atenas, Madrid, Milão, Praga, Roma e Tel Aviv.

Para um iPod estão melhor do que Atenas, Lyon, Madrid, Seul e Tel Aviv.

Têm dos descontos (impostos e segurança social) mais baixos na Europa, apenas maiores que outras 5 cidades europeias. Os nossos 20% são bem mais simpáticos que os 35% de Amesterdão, 46% de Copenhaga, 39% de Ljubliana, 36% de Munique, 35% de Oslo, etc. 

Os Lisboetas trabalham apenas 1792 horas por ano, face à média mundial de 1902. E têm 22 dias de férias pagas, bem melhor que os 12 e 10 na Ásia e América do Norte.

 

Quanto a salários líquidos de várias profissões, e nem tendo em conta que os preços cá são mais baixos, um mecânico automóvel ganha em Lisboa o mesmo que em Roma. Um técnico industrial mais que em Atenas, Lyon  e Roma. As mulheres na indústria ganham mais do que em Atenas, Barcelona, Helsínquia, Milão, Paris, Roma e Viena.

Os professores primários estão melhor do que em Atenas, Barcelona, Lyon, Madrid, Milão e iguais a Estocolmo.

Um cozinheiro melhor do que Atenas, Barcelona, Bruxelas, Londres, Roma, Estocolmo e igual a Oslo.

publicado por Miguel Carvalho às 11:53 | comentar | favorito
19
Ago 09

Subida de confiança dos consumidores portugueses

Segundo INE, o índice de confiança dos consumidores alcançou em Julho um máximo anual, nos -39,3, quando em Abril estava nos -49,5.

Outrtos dados

Variação homóloga do PIB ligeiramente menos negativa no 2 trimestre de 2009.

O indicador de clima económico recuperou.

O indicador de consumo privado apresentou uma reduçãoo menos intensa no 2º trimestre de 2009, em resultado do contributo positivo do consumo corrente e menos negativo do consumo duradouro.

No mesmo trimestre, o indicador de FBCF apresentou uma variação negativa menos intensa, reflectindo a evolução registada em todas as componentes, principalmente na de material de transporte.

Em Julho, os indicadores de clima económico e de confiança dos Consumidores voltaram a recuperar. 

publicado por Miguel Carvalho às 12:33 | comentar | favorito
19
Ago 09

Construção em Portugal bem melhor que na Zona Euro e UE27

 Segundo o Eurostat, a contrução em Portugal caiu apenas 0,1% face ao trimestre anterior enquanto a Zona Euro e a UE27 caiam 1,5% e 3,1%.

Em termos homólogos, Portugal cai apenas 3,6% trimestralmente face a -7% e -9,8%. Ainda em termos homólogos mas mensais, Portugal cai 5,7% face -8,8% e -14,1%.

 

 

publicado por Miguel Carvalho às 12:27 | comentar | favorito
14
Ago 09

Turismo com um forte aumento de dormidas de turistas nacionais

Os residentes apresentaram um significativo aumento (+18,4%) em relação a Junho de 2008 em termos de dormidas. Em termos semestrais temos também uma subida em relação face ao ano passado.

Os turistas espanhois também tiveram um aumento de 8,8% face a Jun08.

Os aumentos de dormidas totais aconteceu em Hóteis e Pousadas.

No Centro e no Alentejo houve fortes aumentos de dormidas, de 12,1% e 22,2% respectivamente.

As taxas líquidas de ocupação cresceram em todas as regiões do país sem excepção.

 

INE

publicado por Miguel Carvalho às 15:37 | comentar | favorito
tags:
14
Ago 09

Desemprego desce no Centro e Algarve

No 2º trimestre o desemprego desceu de 6,7% para 6,3% no Centro e de 10,3% para 9,0% no Algarve face ao trimestre anterior. Desceu ainda entre os jovens de 20,1% para 18,7% e entre as mulheres de 9,7% para 9,5%.

INE

publicado por Miguel Carvalho às 15:32 | comentar | favorito
tags:
13
Ago 09

Maior aumento semestral dos salários em 7 trimestres

Os últimos dados do GEP (referentes ao último semestre do ano anterior) mostram que é necessário recuar 7 semestres para encontrar uma subida real homóloga maior nos salários dos trabalhadores por conta de outrem. Mostram ainda que há 10 semestres consecutivos que os trabalhadores estão a ganhar poder de compra, com ganhos anuais entre os 1% e os 2,4%.

publicado por Miguel Carvalho às 15:52 | comentar | favorito
tags:
12
Ago 09

Ofertas de Emprego com forte subida

De acordo com o IEFP o número de ofertas de emprego teve em Junho uma fortíssima subida de 18,2% face ao mês anterior. Além de ser uma forte subida, o número de ofertas foi dos mais altos dos últimos 5 anos, apenas ultrapassado opr Setembro de 2008.

O relatório diz ainda que houve uma descida de desempregados entre os jovens, bem como dos trabalhadores com formações mais avançadas.

O desemprego teve uma forte queda mensal no Algarve (-5,4%) mas também desceu nos Açores, Alentejo, Lisboa e Vale do Tejo e Centro.

publicado por Miguel Carvalho às 11:49 | comentar | ver comentários (2) | favorito
tags:
12
Ago 09

Produção Industrial em Portugal sobe contrariando descida na Zona Euro e na UE

Segundo o último relatório do Eurostat, a produção industrial em Portugal cresceu 0,3% face ao mês anterior, enquanto na Zona Euro e na UE27 caiu -0,6% e -0,2% respectivamente.

Em termos anuais, embora a produção portuguesa tenha um decréscimo devido à crise, este decréscimo (-10,8%) é bem menor do que o da Zona Euro (-17%) e da UE (-15,6%).

Em relação ao ano base escolhido pelo Eurostat (2005), a produção industrial em Portugal teve também um melhor comportamento que as EA16 e EU27.

publicado por Miguel Carvalho às 11:40 | comentar | favorito