28
Ago 09

Confiança dos consumidores e clima económico sobem há vários meses consecutivos

A confiança dos consumidores portugueses emJjulho não estava tão alta há 2 anos. O mesmo se aplica à apreciação da situação financeira da família.

A confiança subiu em todos os sectores económicos excepto um. Na indústria transformadora os indicadores de produção actual, procura global, procura interna, procura externa e de produção prevista sobem há vários meses consecutivos. O mesmo se aplica a todos os indicadores do comércio (confiança, vendas, actividade prevista, etc.).

 

Fonte INE

publicado por Miguel Carvalho às 12:35 | comentar | favorito

Comércio a retalho: vendas sobem e remunerações também

A variação mensal das vendas no comércio a retalho, deflacionadas e corrigidas dos efeitos de

calendário e da sazonalidade, situou-se em 2,9% em Julho.

O emprego no comércio subiu 1,4% face ao mês anterior.

As remunerações brutas subiram 5,1% face ao ano anterior, com especial destaque para o comércio de produtos alimentares, onde as remunerações subiram 10,8%. Em termos mensais a subida foi de 1,0%.

 

Fonte INE

 
publicado por Miguel Carvalho às 12:30 | comentar | favorito
tags:

Crédito à habitação cada evz mais baixo, batendo recordes

O preço dos empréstimos para habitação nunca esteve tão baixo desde que há estatísticas. A taxa de juro média foi de 2,77% e Julho, uma fortíssima descida de 3,21 pontos percentuais desde Dezembro.

A prestação média caiu assim 11 euros (menos 4%) num só mês, acumulando uma descida de 95 euros desde Dezembro.

Os juros cairam também nos novos contratos celebrados, sendo agora de apenas de 2,57%.

 

Fonte INE

publicado por Miguel Carvalho às 12:23 | comentar | favorito
tags:
28
Ago 09

Indústria de bens de consumo duradouro cresce 12,3% em Julho

 A indústria no seu todo teve um comportamente positivo em Julho face ao mês anterior, tendo a produção industrial subido 1,6% (dados corrigidos de sazonalidade e calendário), com especial destaque para a indústria de bens de consumo com +3,4%. 

A variação homóloga na indústria foi melhor do que a ocorrida no mês anterior.

Fonte INE

publicado por Miguel Carvalho às 12:18 | comentar | favorito